• abrace essas dez

    Você sabe quais são as espécies mais ameaçadas do estado do Rio de Janeiro? A Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) escolheu 10 das espécies em risco de extinção para ...

  • guirlanda de rolhas de vinho

    Por Andrea Mieko | Publicado originalmente no Greenstyle O Natal está chegando e muitos estão se preparando para comemorar essa data tão especial. Montar a árvore, pendurar a guirlanda na porta, ...

  • Green Heart

    Por Andrea Mieko | Publicado originalmente no Greenstyle  Você é daquelas pessoas que está sempre tentando encontrar um jeito mais sustentável de levar a vida? Que volta e meia se sente ...

  • Dirija Menos

    Por Andrea Mieko | Publicado originalmente no Greenstyle Se entrar em forma ficou como meta pra 2012, não deixe de conferir estas dicas que formulamos com base em texto publicado no ...

  • amazonia

    Veja abaixo anúncios super inspiradores feitos pelo pessoal da WWF. Sem mais explicações, as imagens dizem tudo. Quem quiser conhecer o trabalho da ONG, clique aqui.

  • tigre

    01 - Tigre Novos levantamentos indicam que existem menos de 3,2 mil tigres na natureza. Hoje, só restam apenas 7% do habitat natural destes animais. O extermínio dos tigres também está ...

  • bed+zed

    "Construções bioclimáticas, arquitetura sustentável, ecovilas, green buildings, bioconstrução, permacultura, construção ecológica e empreendimentos verdes são temas bastante discutidos hoje. Com a preocupação cada vez maior com as questões ambientais, ...

  • imagem-12

    E eu que pensava em pesquisar produtos de limpeza que fossem mais ecológicos nas prateleiras do supermercado, descobri uma maneira muito mais ‘sustentável’! Encontrei receitas de como fazer seu próprio ...

Acabei de ler uma excelente matéria no site da IG, e como muita gente tá na dúvida sobre o caso do deslizamento no Morro do Bumba, vou incluir uma parte para esclarecimentos.

Lixão e aterros

Existem três maneiras de dispor do lixo e de resíduos sólidos. A primeira é o lixão, uma área a céu aberto onde os resíduos são despejados, sem nenhum tipo de impermeabilização do solo. Não atendem a normas de controle – e estão proibidos no Brasil. “Apenas recebem resíduos jogados de qualquer maneira”, diz o presidente do Instituto Brasil Ambiente e consultor da Organização das Nações Unidas (ONU), Sabetai Calderoni.

Eles atraem ratos, urubus, insetos e outros animais transmissores de doenças. No máximo, coloca-se uma terra por cima do lixo. “Como não há cuidado, o lixo vai desmoronando ao longo dos anos enquanto se acomoda”, afirma.

Outro é o aterro controlado, normalmente um lixão “remediado”, que é coberto por terra, e depois por camadas sucessivas de terra e lixo, mas sem procedimentos de impermeabilização do solo.

Por fim, o aterro sanitário, onde o depósito de lixo obedece a uma série de normas e procedimentos a fim de minimizar seu impacto sobre o meio ambiente.

Entre eles, distância de no mínimo 100 metros de área construída e cursos d’água, impermeabilização do solo com uma camada de dois metros de manta sintética, pedra e areia, alternância de lixo compactado com terra com argila, sempre terminando em grama, construção em desnível, drenagem de gás metano e chorume (líquido resultante da decomposição do lixo) e tratamento adequado de todos os dejetos. Sua vida útil é de 20 anos.

Tragédia em Niterói

Lixão de Niterói

Nenhuma dessas precauções foi observada no Morro do Bumba, em Niterói, que desmoronou na noite de quarta-feira. O morro foi o lixão de Niterói de 1970 a 1982. De acordo com o biólogo e professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Declev Reynier Dib-Ferreira, a capacidade de receber lixo se esgotou no início da década de 80 e a prefeitura começou a levar esse material para o aterro controlado de Gramacho, em Duque de Caxias.

“O lixão foi para outro lugar e, como não havia fiscalização na década de 80, o Morro do Bumba começou a ser ocupado e houve a construção de pequenas casas de alvenaria”, conta.

Dib-Ferreira afirma que Niterói não tem um lugar propício para despejar o lixo. “Como o custo levar o lixo para Gramacho era alto, a prefeitura teve de providenciar um local para servir de vazadouro. Em 1983, todo o lixo de Niterói passou a ser jogado, sem nenhum tratamento, na região do Morro do Céu, vizinha de Viçoso Jardim.”

No início da década de 80, catadores – pessoas que vivem no lixão a procura de materiais recicláveis para vender, objetos para suas casas e até alimento para consumo da família – começaram a “invadir” a região. “Além do poder público não dispor de outro local, os catadores tiveram mais força que os moradores para que o lixão ficasse lá.”

Lixão no Morro do Bumba em 1977

Em outros países

No Primeiro Mundo, a opção é pelo aterro sanitário. Mas por causa da falta de espaço, alguns países da Europa como Espanha, Alemanha, França e Grécia focam pesado nos incentivos à reciclagem como um modo de aliviar os aterros e diminuir a quantidade de lixo.

Barcelona, localizada na Espanha, é um exemplo. Em 1997, entrou em vigor uma lei que obriga todas as empresas a reciclar a embalagem de seus produtos. Assim, no valor de qualquer produto comercializado, que possui na embalagem o símbolo chamado Ponto Verde, está embutida uma pequena taxa de reciclagem, que custa centavos de euro.

A população separa seu lixo em vidro, resíduos orgânicos, embalagens, papel e papelão e outros. Os caminhões não passam nas residências, como ocorre no Brasil. O lixo deve ser levado às lixeiras de coleta seletiva dispostas nas calçadas. Depois, recolhido por caminhões que transportam cada tipo de lixo para os locais onde ele é separado e depois comprado como matéria-prima.

Fonte: Último Segundo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categories: Geral

5 Responses so far.

  1. Stark TOP10 says:

    FANTÁSTICAMENTE

    IIIINNCRÍÍÍÍÍVVVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEELLLL
    (incrível)

  2. Mylena says:

    achei muito bacana valeu

  3. wellr says:

    não é ao contrario? aterro controlado é o mais tratado e o sanitario “sem procedimentos de impermeabilização do solo.”

    minha professora me ensinou assim…

  4. lucyellen says:

    eu acho isso muito orrivel por não eram para existe lixões

  5. eu fiquei muito triste com o que aconteceu lá no lixão de niterói e no morro do bumba mais isso aconteceu por que os moradores de lá não foram avisados que lá era um lixão e eles não foram avisados para sairem de lá em quanto houvesse tempo para que não houvesse nenhuma morte mais não pelo contrário eles não foram avisados e aconteceu essas tragédias né? e essas familias estão sem casa e tem pessoas que perderam seus familiares inteiros pois é né isso pode acontecer com qualquer pessoa ou em qualquer lugar!!!!!!!!

Leave a Reply


    RSS Facebook Twitter Orkut

Pesquisar no site